Praxis Politica, Oeiras e outros assuntos

sábado, maio 27, 2006

Gostaria de agradecer todo o apoio que me tem sido dado pela Carminda, quer a nivel
politico, quer a nivel do presente blog.

Gostaria tambem de lhe dar os parabens pelo altissimo nivel do seu blog...

... Agora depois do meu temporario desaparecimento, e depois de feridas lambidas...

... hora de voltar ao trabalho.

Não é exactamente meio dia, no entanto começemos os nossos trabalhos...

sexta-feira, maio 26, 2006

Este é o meu último post neste blog.
Por uma questão de honestidade para comigo própria.
Obrigada Sérgio, pela confiança. Nunca te defraudei, acredita.
Quem quiser continuar a saber o que penso pode passar pelo
forum-cidadania.blogspot.com

domingo, maio 07, 2006

Freitas do Amaral está mesmo cansado?
Temo que o seu "cansaço", seja um problema para o 1º ministro que o escolheu para o seu, nosso, governo, e no meu entender mal.
Na altura da escolha não gostei, é pessoa em quem não confio, pelo seu percurso político.
Mais uma dor de cabeça para Sócrates? temo que sim.

quinta-feira, abril 27, 2006

Faltar à verdade e renegar os valores morais e éticos , é aquilo que os militantes do PS de Oeiras não deverão continuar a consentir da parte de alguns dos seus dirigentes.
Hoje 6ª feira, 28 de Abril de 2006, tomam posse os novos orgãos do Secretariado e Assembleia Geral da secção, eleitos pela maioria dos militantes que votaram no passado dia 21.
Ao Secretário coordenador, Carlos Oliveira quero desejar votos de bom trabalho e que durante este mandato consiga trazer de volta a credibilidade que esta secção já teve.
Na política não deve valer tudo, sempre foi e continua a ser, a minha maneira de nela estar e participar.
Bom trabalho camaradas e contem comigo.
Carminda Pinho

terça-feira, abril 25, 2006

Das faltas dos senhores Deputados.

Muito tenho lido e ouvido nesta ultima semana sobre as faltas dos deputados, umas opiniões mais radicais, outras de utopica realidade, no entanto mais me espanta é o facto de se procurarem
paralelismos em outras avançadas democracias. (vide Expresso do passado fim de semana).

Meus Senhores deputados na nação, esse lugar foi conferido para trabalharem, se não o querem... S.Bento é a rua da frente.

Assim fara obviamente sentido o que passo a escrever a seguir, só existe uma saida, deputados que de forma seguida ou interpolada seja detentores de mais de 10 faltas (as votações) e de forma não justificada perdiam o lugar, sem a substituição do mesmo na referida bancada (era ver o lider parlamentar a garantir o quorum da sua bancada, quer nos grandes quer nos partidos de taxi).

Disse,

segunda-feira, abril 24, 2006

Igualmente interessante in http://tugir.blogspot.com/

Ir mais além


Sem oposição em Portugal, as duras questões formuladas ao Governo, ao fim de um ano de governação, surgiram, na passada semana, por três relatórios, de outras tantas instituições, nada abonatórios para o país e para o futuro dos nacionais. Vê-se ou não luz ao fundo do túnel, depois de meia década a penar?
Uns prevêem a continuação e a possibilidade de aprofundamento da crise. Outros diminuem o toque de alarme. A situação não é a melhor, mas já esteve pior.
O Governo já assumiu políticas que agradam pouco aos interesses instalados, durante o primeiro ano, e terão os seus frutos a médio prazo. Porém, o Governo tem de ir mais além. Não basta equilibrar a situação, importa preparar o país, independentemente das conjecturas que se esboçam.
O caminho assumido no campo da Ciência e Tecnologia é um dos bons e importantes passos dados pelo Governo. Mas um dos passos fundamentais, tem de ser dado no interior do Estado, na modificação da estrutura. Aqui a mudança precisa de ser maior, muito maior do que aquela que já foi assumida.

Muito interessante, in http://os-caes-ladram-e-a-caravana-passa.weblog.com.pt/

25 DE ABRIL, SEMPRE !

Madrugada de 25 de Abril de 74, parada da Escola Prática de Cavalaria em Santarém,
Palavras de Salgueiro Maia aos militares:
"Há diversas modalidades de Estado: os estados socialistas, os estados corporativos e o estado a que isto chegou! Ora, nesta noite solene, vamos acabar com o estado a que chegamos. De maneira que quem quiser, vem comigo para Lisboa e acabamos com isto. Quem é voluntário sai e forma. Quem não quiser vir não é obrigado e fica aqui."
Todos os 240 homens que ouviram estas palavras, ditas da forma serena mas firme tão característica de Salgueiro Maia, formaram de imediato à sua frente. Depois seguiram para Lisboa e marcharam sobre a ditadura.

Salgueiro Maia, um nome que cedo aprendi a respeitar. Um homem que deu tudo, sem exigir nada em troca. Obviamente, lixou-se (lixaram-no). Continua a ser uma referência para mim!

Já passaram 32 anos desde o 25 de Abril, não fora a minha idade, até poderia dizer que estava tudo na mesma (ou quase).
A Elite dominante gere pequenos burgos, onde se fazem negocios em senhores restaurantes (como alguns em paço de arcos) e onde os autarcas comungam da mesma mesa, depois de se distratarem
publicamente.
Oeiras é assim.
Para quando um 25 de Abril em Oeiras.

domingo, abril 23, 2006

Nem sempre os politicos (ditos) se pautam por uma conduta etica... as vezes 250 € numa qualquer autarquia na area urbana, mais uns tantos euros de outras origens são suficientes para comprar
um qualquer "tosco" num partido.